Blog

Como proceder em um acidente sem vítimas


No post anterior, falamos sobre como agir após um acidente com vítimas. Agora, vamos falar de um caso mais simples: uma batida sem envolvimento de feridos.

Parece mais fácil, mas nem sempre os envolvidos conseguem manter a calma. Muitas vezes, uma batida sem vítimas pode trazer mais dor de cabeça do que aquelas que geram feridos.

Siga essas dicas para que a batida não seja motivo de insônia.

Mantenha a calma

Não se exalte. Respire fundo e tente lidar com o problema da forma mais calma possível. Lembre-se que a situação não é estressante só para você, e ficar nervoso(a) só vai tornar as coisas mais complicadas.

Não culpe o outro. Novamente, essas discussões só atrasarão o processo, deixando todos os envolvidos ainda mais insatisfeitos. Por isso, é essencial manter a calma e também tranquilizar os outros. Assim, toda a situação se resolverá mais fácil e rapidamente.

Remova os veículos do local para assegurar a fluidez do trânsito

Segundo o artigo 178 do Código de Trânsito Brasileiro, deixar de remover os veículos em caso de acidente sem vítimas é uma infração média penalizada com multa. Portanto, após certificar que não houve feridos, tome as medidas necessárias para retirar os veículos da via, evitando o trânsito.

Se possível, fotografe os veículos na posição do acidente antes de movê-los. Se os veículos estão em condição de rodar, mova-os rapidamente para não gerar congestionamento.

Em seguida, entre em contato com a polícia para realizar o Boletim de Ocorrência.

Verifique quem infringiu as leis de trânsito

Basicamente, descubra de quem é a culpa. Geralmente a responsabilidade recai sobre quem infringiu a lei e, com isso, causou o acidente. Comprovado o ato ilícito, é dever do responsável reparar os danos suportados.

Caso você não seja o responsável, verifique se o veículo do outro condutor é segurado. É melhor acionar o seguro dele para que você não tenha de arcar com o valor da franquia.

Caso você seja o responsável e possua seguro, acione a seguradora e relate o ocorrido. Você deve contatar a seguradora mesmo que não seja culpado, caso só você possua seguro. Assim, você poderá solicitar um guincho ou outra assistência necessária.
Não faça acordos de assunção da culpa

Muitas vezes os envolvidos em batidas fazem acordos de forma a responsabilizar um dos condutores para que a seguradora pague por todo o reparo. Apesar de corriqueiro, esse ato pode ser perigoso.

A seguradora geralmente faz perícia nos veículos para garantir que o acidente aconteceu da forma como foi descrito. Além disso, são feitas averiguações para descobrir o verdadeiro responsável pelo ocorrido.

Caso a empresa de seguros perceba alguma irregularidade, pode ser aberto um processo criminal por fraude. Sendo assim, não é recomendável relatar, para a seguradora, algo que não aconteceu verdadeiramente.

Procure um advogado

Por fim, caso você e os envolvidos não consigam entrar em um acordo a respeito da responsabilidade do acidente, entre em contato com um advogado. Leve a ele todos os dados referentes ao ocorrido, tais como Boletim de Ocorrência, dados dos veículos e condutores, informações do local e do acidente, fotos da batida, etc.

A Cooperlink Brasil, além de facilitar todo esse processo, oferece um carro reserva por até 15 dias caso o seu precise de reparos. Então, se seu veículo ainda não está protegido, faça agora sua cotação online. Experimente a sensação de ter seu carro protegido 24 horas por dia.