As vantagens de comprar um carro usado

A Evolução da Proteção Veicular

É comum sonhar em ter um carro zero quilometro. Mas, antes da compra, é bom colocar tudo no papel para ver se realmente compensa. Só de andar na rua, o carro pode ter seu valor depreciado em 10 a 25%, dependendo do modelo.

É bom esclarecer: há uma diferença entre carro usado e seminovo. Ambos já tiveram outro dono, mas usualmente é considerado seminovo aquele que rodou menos de 12 mil km por ano de uso e ainda está coberto pela garantia original de fábrica.

Tanto o seminovo como o usado oferecem vantagens sobre o novo, e o valor não é a única. Confira abaixo:

– Preço: o investimento para a compra já é menor, logo de cara. Além disso, é preciso pensar no preço de venda. Um carro seminovo não perde tanto quanto um novo, e o prejuízo não é tão grande no caso de uma venda;

– Financiamento: carros de menor custo oferecem mais vantagens nas parcelas e na diferença delas para o custo total, além do fato de que o primeiro dono pode ter aproveitado uma promoção, como o IPI reduzido;

– Seguro: como o custo do carro é menor, os valores usados para calcular o preço do seguro são mais baixos, resultando num seguro mais barato. E essa economia será sentida todos os anos, enquanto o carro for seu. Isso, sem falar do IPVA;

– Burocracia: fora trocar a propriedade, não haverá mais chateações com um seminovo. Tendo consultado a situação dele, você fica tranquilo de ter uma situação resolvida, já emplacado e com documento novo em mãos;

– Mais recursos: como as montadoras e concessionárias buscam valores competitivos para o mercado, é comum que entreguem veículos cada vez menos equipados. Tudo é considerado opcional e custa caro. Um seminovo, muitas vezes, já conta com o recurso, e nada foi cobrado por ele;

– Evita recalls: tem se tornado comum precisar levar o carro novo de volta para algum ajuste, os chamados recalls. Com um seminovo, as chances de isso já ter acontecido são grandes, e o primeiro dono já passou pela dor de cabeça, te poupando, além de você já conhecer quais foram os modelos que deram problemas, podendo evitá-los;

– Garantia: para atrair compradores, as concessionárias costumam oferecer longas garantias, e você tem essa tranquilidade por um bom tempo;

– Custo da manutenção: carros usados tendem a demandar consertos mais baratos, e aquela ralada na pilastra não vai te custar o salário de um mês.

Claro que comprar um novo também tem suas vantagens. A questão é comparar as duas possibilidades e ver qual se encaixa melhor nos seus planos. E boa sorte na escolha!

Voltar